Vejam um ciclista, ele gosta de ajudar as pessoas e de preservar a natureza

Olá Visitante
 


 
Artigos

Rebas ganha 12 medalhas
na Seletiva do Mundial

12 medalhas foi o saldo da participação do Rebas do Cerrado no Torneiro Seletivo para o Mundial de Ciclismo Paraolímpico, realizado em São Paulo, nos dias 06 a 08Jul2006.

Os quatro conjuntos do Rebas,
Marcos Vieira(Chambinho)(Condutor) e Henrique(DV)
Othon(Condutor) e Wallace(DV)
Danilo(Condutor) e Leomon(DV)
Andréa(condutora) e Elisângela(DV)
participaram de duas provas: a Prova Contra-relógio, no dia 07Jul2006 e a Prova de Estrada, no dia 08Jul2006.

Em ambas as provas o resultado foi idêntico:
Na prova masculina
-2º Lugar: Marcos Vieira(Chambinho) e Henrique
-3º Lugar: Othon e Wallace
Na prova feminina
-1º Lugar: Andréa e Elisângela

O conjunto 1º colocado nas provas masculinas foi composto por Rodrigo Mandetta e Leandro Ferreira(DV), de São Paulo.

Esse conjunto já pedala junto há vários anos e pôde, com facilidade, suplantar os conjuntos masculinos do Rebas e obter o primeiro lugar no pódio.

Já o nosso conjunto feminino era o único na competição e bastou completar as provas para sagrar-se campeão. Isso sem tirar o mérito de nossas meninas que se portaram na competição "como gente grande", suplantando as metas registradas em treinamentos.

Os conjuntos obtiveram as seguintes médias de velocidade, apuradas pela arbitragem da Federação Paulista de Ciclismo, cujo trabalho de organização e apuração foi digno de nossos aplausos:
-Rodrigo Mandetta e Leandro Ferreira => 38 km/h
-Marcos Vieira(Chambinho) e Henrique => 35 km/h
-Othon e Wallace => 32 km/h
-Danilo e Leomon => 27 km/h
-Andréa e Elisângela => 23 km/h

Essas médias são excelentes para o circuito de Interlagos, que apresenta, na sua segunda parte, três subidas de destaque.

Foi a primeira vez que deficientes visuais participam de uma prova paraolímpica de ciclismo no Brasil e acredito que esse ineditismo tenha sido a nossa maior vitória.

Treinar e deslocar quatro conjuntos de tandem para São Paulo não é tarefa fácil.

Durante mais de um mês a delegação do Rebas abandonou todas as atividades de rotina para dedicar-se integralmente na preparação desse evento.

Foram horas de trabalho, de estudo e de lazer sacrificadas em proveito dos treinamentos e tarefas complementares.

Aos conjuntos, principalmente seus condutores: Marcos Vieira(Chambinho), Othon, Danilo e Andréa, nossos sinceros agradecimentos pela dedicação apresentada.

O resultado de tanto esforço concretizou-se na competição, surpreendendo todos nós que acompanhamos os treinamentos.

Quando o Projeto DV na Trilha tomou a decisão de participar desse evento, fixamos como objetivo apenas a nossa participação, proporcionando aos deficientes visuais do Projeto uma oportunidade singular em suas vidas.

Daí a nossa postura de vitoriosos.

O Comitê Paraolímpico Brasileiro vai destacar dessa seletiva quatro atletas que irão representar o Brasil no Mundial de Ciclismo Paraolímpico, na Suiça, nos dias 09 a 18Set2006.

Essas quatro vagas englobarão todas as categorias de deficiência: HandBike, Tandem, LC1, LC2, L367 e L150.

Essas vagas levarão em conta, além do resultado do Torneio, o índice técnico obtido pelos atletas em comparação com o índice técnico de nível mundial.

Nessa avaliação do Comitê Paraolímpico Brasileiro acreditamos não haver possibilidade da convocação de nenhum atleta do Rebas, já que, mesmo com o bom resultado obtido, ele ficou aquém do índice mundial.

Acreditamos que para chegar próximo desse índice mundial há de se realizar um trabalho mais demorado(anos) e com maior intensidade.

Seria muita pretensão de nossa parte, com apenas um mês de treinamento, obter índice mundial.

Já tinhamos consciência desse fato e sempre destacamos nosso objetivo inicial de participação.

Assim, sentimo-nos vitoriosos.

Marcamos nossa presença em uma atividade inédita.

E isso foi muito estimulante.

Retornaremos agora ao desenvolvimento do Projeto DV na Trilha, mantendo aberto paralelamente essa vertente competitiva, inaugurada com esse evento.

Esperamos continuar contando com o importante apoio dos voluntários e condutores, sem os quais o Projeto DV na Trilha torna-se inviável.

Veja as notícias do evento veiculadas nas seguintes publicações:
-Revista
Bikemagazine,
-Site Amigos da Bike.

Um grande abraço

Marcelino Brandão Filho
Coordenação do Rebas do Cerrado

Marca registrada Rebas do Cerrado - Nota de rodapé do site
Webdesigner: Débora Alves

A primeira versão deste site foi construída por Eliézer Roberto Pereira , Bob King, um dos fundadores do Rebas do Cerrado que infelizmente nos deixou em dezembro de 2004.

Posteriormente o nosso amigo Marcelino Brandão Filho, também fundador e coordenador do grupo por 6 anos, desenvolveu com dedicação ímpar uma nova versão. Marcelino faleceu em julho de 2013 e além do site deixou entre outros legados importantes a padronização dos procedimentos de operacionalização e condução dos eventos Rebas.

Mantemos a página principal o mais próximo possível do desenho original em homenagem aos dois fundadores.

As marcas Rebas® e Rebas do Cerrado®, bem como o logotipo® do grupo Rebas do Cerrado são Marcas Registradas® pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial(INPI), com todos os Direitos Reservados.