Vejam um ciclista, ele gosta de ajudar as pessoas e de preservar a natureza

Olá Visitante
 


 
Depoimentos


Autor: Ricardo Tavares Curupas
Data: 09Nov2006
Assunto: Rebas do Cerrado
Fonte: E-mail

Título: Preciso de ajuda de vocês do Rebas!

Meu nome é Ricardo, mas meus amigos me conhecem como "Curupas", uma forte corruptela de Curupira, meu nick original.

Comecei o mountain bike nos Rebas do Cerrado devido a uma confluência de coincidências. Meu primeiro pedal em cima de uma mountain bike foi na Trilha da Bundinha, no dia 26/12/2004, uma semana depois do falecimento de Bob king, um dos fundadores dos Rebas e de facto, o mentor espiritual dessa grande idéia.

Hoje estou afastado dos Rebas, moro em Floripa e também nossos desejos e acidentes de percursos por vezes nos afastam daquilo que gostamos, mas embora vista menos do que costumava a camisa do Rebas (divido seu uso com as cores de outros grupos irmãos), meu coração tem um lugar certo e imenso para o Rebas do Cerrado e meus atos, como ciclista e como pessoa, após ter conhecido os Rebas mudou de um modo definitivo e permanente.

Naqueles meus primeiros momentos, saindo das trevas, uma longa história que não cabe aqui contar, e procurando um rumo, um porto seguro, voltei ao trekking, cavernas, rapel, corridas de aventura, etc. até que encontrei o mountain bike e dentro do mountain bike, a filosofia Rebas.

Posso dizer, eu que voluntariamente trabalhei por quase um ano cuidando da página Rebas, também mapeando e reconstituindo algumas das trilhas da Flona que hoje fazem parte do calendário rebas entre outras atividades ligadas ao planejamento de trilhas e ainda participando em tudo que era relacionado ao Rebas, de coração mergulhado e afogado, escrevi dúzias de crônicas e depoimentos a respeito.

Ainda que pareça, não é fácil ser Rebas do Cerrado. É muito mais que subir numa bike, é muito mais que doação de horas em prol de todo um grupo, imenso, muitos desconhecidos entre eles. Ser Rebas é ser cidadão. É ser companheiro e de fato ter amor ao próximo. E gostar das pessoas e gostar da natureza. É gostar de rir e de se ajudar.

E tudo isso acontecendo meio intuitivamente, como se a alma presente no grupo abraçasse as almas irmãs que se aproximam e que rejuvenescem o grupo e que ao final tornam-se indistintas do próprio grupo. O rebas torna-se um e o um torna-se todos.

Mesmo que distantes, como é o meu caso. Um rebas do cerrado, qualquer lugar em que esteja, qualquer camisa que vista, será reconhecido em uma trilha facilmente.

Será aquele cara que esquecendo de si próprio e de seu pedal estará ajudando alguém próximo a si.

Não tenho muito tempo hoje, poderia escrever bem mais a respeito, mas a vida anda meio corrida aqui em Floripa. Deixo aqui um link pra alguns escritos meus de minha época entre os rebas.

A distância é grande, mas a saudade também é e como eu nunca canso de repetir, não existe distância entre almas irmãs. Estão todos no meu coração, bem pertinho de mim.

Vida Longa ao Rebas do Cerrado!
Curupas (Coordenação Pedal Noturno Floripa/VaiEncarar - Floripa)
http://www.pedalnoturnofloripa.com

Velhos depoimentos:
Feliz Aniversário Rebas do Cerrado:
http://curupas-blog.blogspot.com/2005/08/feliz-aniversrio-rebas-do-cerrado.html

Morada da Serra:
http://curupas-blog.blogspot.com/2005/08/morada-da-serra.html

Superando Limites III:
http://curupas-blog.blogspot.com/2006/05/superando-limites-iii.html

Se você se interessar por alguma, ou mais alguma coisa, eu tenho outros depoimentos, que não cabem em um blog. O meu primeiro pedal, causos e outras coisas assim....ha ha ha ha...tem que ter paciência para ler hah aha meio grandinhos os depoimentos e muito chatos, eu acho ha ha ha...

Tenho ainda um backup daquilo que é conhecido como "Depoimento do Padrinho da Trilha", feitos após a trilha pelo Rebas que era responsável pela mesma. Tem alguns muito bons e esclarecedores.

O e-mail acima é resposta ao e-mail abaixo de autoria de Lisi Cardoso, apresentado na lista de discussão do Rebas do Cerrado, em 09Nov2006

On 11/9/06, lisi.cardoso wrote:
>
> Bom dia pessoal!
> Sou estudante de jornalismo e estou fazendo uma matéria sobre o Rebas.
> Preciso de alguns depoimentos, quem puder me ajudar pode entrar em
> contato por email ( lisi.cardoso@gmail.com ) e
> deixar o telefone que eu
> ligo pra conversarmos. Agradeço à Janice também pela ajuda e se tudo
> der certo, estarei na trilha de domingo acompanhando vocês!
>

Marca registrada Rebas do Cerrado - Nota de rodapé do site
Webdesigner: Débora Alves

A primeira versão deste site foi construída por Eliézer Roberto Pereira , Bob King, um dos fundadores do Rebas do Cerrado que infelizmente nos deixou em dezembro de 2004.

Posteriormente o nosso amigo Marcelino Brandão Filho, também fundador e coordenador do grupo por 6 anos, desenvolveu com dedicação ímpar uma nova versão. Marcelino faleceu em julho de 2013 e além do site deixou entre outros legados importantes a padronização dos procedimentos de operacionalização e condução dos eventos Rebas.

Mantemos a página principal o mais próximo possível do desenho original em homenagem aos dois fundadores.

As marcas Rebas® e Rebas do Cerrado®, bem como o logotipo® do grupo Rebas do Cerrado são Marcas Registradas® pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial(INPI), com todos os Direitos Reservados.