Vejam um ciclista, ele gosta de ajudar as pessoas e de preservar a natureza

Olá Visitante
 


 
Depoimentos



Autor: Edoardo Lando
Data: 24Out2008
Fonte: E-mail

Título: Depoimento

Achei! O IB é como o Natal, esperamos por ele o ano inteiro e, quando chega, nos pega sempre despreparados!

O ano passado ( o meu primeiro IB) decidi participar ao último momento achando que uma má participação, seria sempre melhor que uma não participação. Estava certo! Porem, no primeiro dia em Ouro Preto empurrei a bicicleta mais que em toda a minha vida....

Este ano fiz a inscrição por tempo, mas, no mês de setembro detonei o joelho. O ortopédico foi claro: um mês parado e depois ver se e como ir para a cirurgia.

Eu estava com dois compromissos imperdíveis (a Meia maratona do Rio no dia 12 e o IB nos dia 18 e 19).

Qualquer pessoa com "a cabeça no lugar" teria escutado (mas as pessoas com "a cabeça no lugar" não dessem as montanhas com a bicicleta...) então achei a solução nas palavras, "quando o pneu é careca é tempo de dar cavalo de pau!". Fui aos dois eventos.

Doeu um pouco, mas, cruzando com pessoas correndo e pedalando sem uma perna, o com outros sérios problemas físicos, me perguntei com qual direito eu posso me queixar?

O IB 2008, por sorte foi mais fácil da edição 2007 e não por isso menos bonita, muito pelo contrario, as passagens em quota, na neblina tinham para mim algo de familiar e me encheram o coração de felicidade. As montanhas são sempre bonitas!

O que Faltou?

Um pouco de alegria, a organização poderia ter providenciado um sonsinho básico para melhorar a confraternização. No final para a maioria o IB não é uma competição é, antes de tudo uma festa!

O que não faltou:

O espírito Rebas, que já se tornou marco de fabrica.

Um atleta com problemas no braço pediu a minha ajuda para um pequeno concerto da sua bicicleta. Depois me disse que me chamou porque eu tinha a camisas dos Rebas, sabendo (ele é de São Paulo) que o nosso grupo não deixa ninguém para trás. Esso vale uma medalha.

Enfim, falando em medalhas, a decisão de não premiar quem completou atrasado foi muita sujeira, certo estava escrito no regulamento, mas, aquelas pessoas pedalaram, suaram e comeram poeira por dois dias, mereciam o premio pela persistência pela auto-superação!

Obrigado
Edo

Marca registrada Rebas do Cerrado - Nota de rodapé do site
Webdesigner: Débora Alves

A primeira versão deste site foi construída por Eliézer Roberto Pereira , Bob King, um dos fundadores do Rebas do Cerrado que infelizmente nos deixou em dezembro de 2004.

Posteriormente o nosso amigo Marcelino Brandão Filho, também fundador e coordenador do grupo por 6 anos, desenvolveu com dedicação ímpar uma nova versão. Marcelino faleceu em julho de 2013 e além do site deixou entre outros legados importantes a padronização dos procedimentos de operacionalização e condução dos eventos Rebas.

Mantemos a página principal o mais próximo possível do desenho original em homenagem aos dois fundadores.

As marcas Rebas® e Rebas do Cerrado®, bem como o logotipo® do grupo Rebas do Cerrado são Marcas Registradas® pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial(INPI), com todos os Direitos Reservados.