Vejam um ciclista, ele gosta de ajudar as pessoas e de preservar a natureza

Olá Visitante
 


 
Depoimentos


Autor: Janice Pereira
Data: 16Out2006
Assunto: Iron Biker 2006
Fonte: E-mail

Título: Rebas no Iron...a tempo

Meus amigos,

Depois da minha recuperação física e emocional das experiências do Iron, segue lá o meu depoimento.

Um sonho:
Fiquei muito impressionada e feliz com o que pude ver lá em MG neste final de semana. O nosso movimento antes da partida já foi um indicativo do que viveríamos enquanto Grupo. Seguimos em 11 grupos de viagem e 34 participantes Rebas. Estradas partilhadas, foi uma festa encontrar todos na mais linda energia seguindo rumo às Minas Gerais.

Ainda assim, quero iniciar dividindo com todos vocês uma satisfação pessoal - O Bob, que para quem não conhece foi o idealizador dos principais valores do nosso Grupo, infelizmente partiu desta vida antes de presenciar situações que ele planejou em 2004 (tinha o sonho do Rebas no Iron). Ele vislumbrou o cenário que encontramos em Ouro Preto. Um Grupo jovem em termos de idade, discreto em pretensões nas provas (alguns membros competem, a maioria brinca), se revelou como grupo marcante naquele mega evento - pra lá de 1.070 participantes. Marcamos pela alegria, pela descontração, pela autosuperação (ver abaixo um destaque ao nosso glorioso membro Sérgio Albernaz), fomos abordados em reportagens (curioso que na reportagem local da rede Globo, os depoimentos foram de dois Rebas, he, he, Foca e eu),
ver link - http://gmc.globo.com/GMC/0,,2465-p-M554212,00.html,
fomos muuuiiiito fotografados, alguns bikers estranharam o nosso jeito de ser (prestei apoio a uma moça na trilha, apenas com um sanduichinho, no dia seguinte ela me reconheceu pela voz na Praça da Matriz em Ouro Preto e ficou até emocionada). Uma outra biker revelou a sua estranheza porque nos viu voltando na prova para oferecer um pneu para o Élvinho um companheiro de Brasília que estava na competição para valer. Enfim, nosso saudoso Bob King teria ficado extremamente feliz vendo tudo isso...

As trilhas:
Loucura... montanhas para dominar, chuva e lama no primeiro dia. Tive um problema na bike, um tombo, alguns hematomas, mas foi tudo de bom. O visual que a gente presencia não tem como descrever. No segundo dia, lá na chamada subida das peregrinações, pessoas normais como nós só zeram se estiverem muito bem de fôlego. Fora estes atletas mágicos que fazem coisas inimagináveis a maioria das pessoas empurram grande parte do super morro.As trilhas são realmente duras, mas nada que um Reba obstinado não encare.(he,he)

As nossas pessoas:
DEZ. É a nota que podemos atribuir a todos os Rebas participantes. Os Rebas estavam em todas as partes. A Organização da prova no primeiro dia me solicitou uma foto para provarmos o número total de Rebas, mas não foi preciso. Onde olhávamos tinham verdinhas. Portanto, ao final da Prova ganhamos a premiação de MAIOR EQUIPE DO IRON. O clima entre as nossas pessoas realmente foi exemplar. As fotos ilustram parte desta boa energia.Elas serão disponibilizadas no endereço do Grupo,mas dá para dar uma olhadinha no endereço do nosso amigo Walter http://wgraneiro.multiply.com/photos e no site do Iron - www.ironbiker.com.br.

As pessoas Rebas....temos muito a contar. Pódios justos, como o do Adilson, Gordinho e Raquel (1o. Lugar equipe), Capone o "super feliz" e Jussara (2o. lugar casal), outros quase pódios com muita garra e luta - Paulinha 6o. lugar; Leo Penido, Lincoln e Sérgio Albernaz (4o. lugar equipe). Pódios de amigos que levaram com orgulho o nome Rebas ao Iron, o Campeão Nacional, Chambinho. Bravos Rebas que enfrentaram as dificuldades dos dois dias de prova, além da chuva, lama e muitas montanhas e que chegaram com um ótimo posicionamento - Tica, Denílson, Ira, o trio Carlos Duarte, Sidão e Caroline Esteca, o veterano Maurício Nassau, Marcos Lemes (Kako), os irmãos Renildo e Rodrigo Guimarães e Carlos Torres.

Um trio de veteranos chamou a atenção por provocarem muito barulho e principalmente mistério nas notícias do Iron - Marcelino, Walter Graneiro e Foca, conseguiram o feito de desaparecerem da base de certos morros e serem vistos no topo, sem terem subido???, também desestabilizaram todos os PA's por onde passavam fingindo mal súbitos, se passando por surdos.... a coisa foi longe. Uma esculhambação total! (como diria o Walter).

Um destaque deve ser feito ao Reba-Mor-Fundador do Grupo, o Coronel Marcelino. Este nobre amigo marcou por adorável ambigüidade de comportamento. Quem conhece o jeitão do mestre sabe da sua correção no estilo militar ,dos seus momentos de sisudez ao mesmo tempo em que possui sensibilidade e atitude de criança quando está nas trilhas. No Iron presenciamos o melhor do Marcelino. Ele chorou a ponto das suas lágrimas misturarem-se à chuva na largada em Ouro Preto, ele dançou, brincou, mexeu com as pessoas o tempo todo. Tivemos que segurá-lo no entusiasmo da festa do último dia. Foi excelente viver tudo isso com ele.

Uma madrinha do Iron: Débora
Quem acompanhou de perto sabe bem o quanto a nossa amiga se movimentou antes e durante o evento. Agitada de um lado para o outro com aquela saiazinha curta de menininha, a Débora se empenhou muito em partilhar com as pessoas a sua felicidade por ali estar. Estimulou as pessoas a irem no melhor estilo Rebas, para se divertirem, ver a festa, concluir a prova visando a autosuperação e assim e o fez. Infelizmente teve problemas com a sua bike no primeiro dia e não fechou a prova, mas não esmoreceu, interagia com os demais ciclistas, chamava a atenção, foi reconhecida inúmeras vezes por ciclistas do ano passado pela sua energia e alegria e fez como ninguém o marketing do Grupo junto à organização da prova. A Débora se preparou para a festa Rebas, levou champanhe e balões verdes para o último dia, rodou Mariana e Ouro Preto procurando gás para os balões...não conseguiu, mas também não desistiu deles...deu de ombros e decidiu levar para a nossa festa de Natal.Esta foi a postura da nossa amiga, pessoal. Autenticidade, alegria e dedicação aos propósitos do Grupo.

Um destaque imprescindível
À equipe autodenominada Rebas dos Rebas. Leo Penido, Lincoln e Sérgio Albernaz. Esta galera disputou em equipe mista, lutou no primeiro dia por uma boa colocação a ponto de o Sérgio ter se acidentado, feriu-se em algumas partes do corpo.incluindo uma das mãos que o teria feito desistir da prova. Contudo, tanto no primeiro dia quanto no segundo ele não desistiu e mais ainda, sem freio, ele e o Lincoln, juntamente com o Leo assumiram obstinadamente fechar o prova com um bom resultado. Foram prejudicados, vide mensagem de 11/10 do Leo. Por um deslize da organização, em razão das chuvas, um trecho encurtado em 15km beneficiou uns e prejudicou outros. Foi o caso. Estes amigos poderiam terem alcançado o 2º. ou o 3º. Lugar no pódio e ficaram com o 4º. Lugar. E isso depois de muito suor e do Sérgio pedalar em condições físicas muito vulneráveis. (esperaremos ansiosamente por uma possibilidade de mudança a partir do recurso enviado pelo Leo).Devemos seguramente um destaque aos três do grupo e, principalmente ao Sérgio que ilustra um valor autêntico do nosso Grupo a autosuperação e obstinação. Parabéns para estes três ilustres representantes do nosso Rebas. Parabéns a todos que participaram desta linda festa. Aguardem um encontro social. Estamos elaborando com o Pedal Noturno uma apresentação animada das mais de 1000 fotos e um brinde para comemorar.

Vida Longa ao Rebas do Cerrado,

Janice A. S. Pereira
Coordenação do Rebas do Cerrado

Marca registrada Rebas do Cerrado - Nota de rodapé do site
Webdesigner: Débora Alves

A primeira versão deste site foi construída por Eliézer Roberto Pereira , Bob King, um dos fundadores do Rebas do Cerrado que infelizmente nos deixou em dezembro de 2004.

Posteriormente o nosso amigo Marcelino Brandão Filho, também fundador e coordenador do grupo por 6 anos, desenvolveu com dedicação ímpar uma nova versão. Marcelino faleceu em julho de 2013 e além do site deixou entre outros legados importantes a padronização dos procedimentos de operacionalização e condução dos eventos Rebas.

Mantemos a página principal o mais próximo possível do desenho original em homenagem aos dois fundadores.

As marcas Rebas® e Rebas do Cerrado®, bem como o logotipo® do grupo Rebas do Cerrado são Marcas Registradas® pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial(INPI), com todos os Direitos Reservados.